domingo, 17 de agosto de 2014

Primeiros dias em Londres

Para começar quando decidi viver em Londres apenas tinha como objectivo desenvolver o meu inglês que era péssimo! Planeei ficar apenas 6 meses e inscrevi-me num curso de inglês.
No início, tudo parecia que ía funcionar como planeado, tudo era excitante apesar dos desafios com a linguagem, mas era a intenção, criar um desafio a mim mesma. Sempre achei que entre trabalho, amigos, lazer e outras tantas coisas que nos roubam a atenção, não seria capaz de estudar inglês. Sim, não consigo aprender só por ver televisão em inglês etc, como praticamente toda a gente que conheço, que irritante!
Passados os três meses do curso e meu inglês pouco evoluiu, apenas não me sentia com medo de tentar mesmo que saísse errado. E, passado 6 meses não era capaz de ter uma conversa em inglês ainda, então decidi ficar mais um tempo e passaram já mais de 2 anos.
Não tenho uma historia de sucesso pois foi um inicio bem dificil. Vim sozinha, não tinha um amigo que quisesse aventurar-se comigo. Não foi nada fácil encontrar um quarto para morar, pois é tudo muito caro ou sem condições e também não foi fácil encontrar trabalho e não tinha a conta recheada.
Comecei por morar num hostel, que hoje não me arrependo, criei boas amizades, mas ninguém consegue aguentar viver num hostel! Até que encontrei o meu primeiro quarto e tive de dividir com outra moça, fiquei nesse mesmo quarto pouco mais de um ano e cheguei a ter 3 diferentes parceiras de quarto. Sempre odiei dividir o quarto, pois não tinha privacidade nenhuma e já não estava habituada a isso, mas no fundo, numa casa pequena que o único espaço para ti é o teu quarto, ou melhor a tua cama, se não tivesse ninguém lá, não teria com quem falar! Tenho boas recordações, mas não saudades!
A procura de trabalho também foi super desafiante, dificuldade com a lingua pode ser problemático em Londres, visto que o mercado de trabalho é muito competitivo e moram aqui pessoas de toda a parte do mundo e encontram-se pouco ingleses!!! Por isso, mesmo um trabalho da treta, há milhares a tentar. Lá encontrei um trabalho num restaurante, como recepcionista, nem sei como o consegui para ser franca, pois não conseguia entender muito bem o que me diziam nem sabia o que dizer também e morria de medo quando o telefone tocava,  mas valeu-me uma portuguesa e uma brasileira também recepcionistas que me ajudaram! Depois tudo começou a ser mais fácil, com trabalho algum dinheiro a entrar na conta, já se pode dar o primeiro suspiro!
Dei por mim muitas vezes a questinar-me se valeria a pena, era bem mais fácil encontrar umas horas por semana e estudar inglês em Portugal, junto da familia e dos amigos. A minha vida afinal de contas nem era nada má e encontrava-me numa situação bem pior e parecia que o inglês não havia meio de desenvolver rapidamente.
Passados os 6 meses, ainda não tinha recuperado o dinheiro gasto na aventura, o inglês ainda não estava bom, teria de qualquer das formas procurar trabalho em portugal, então decidi ficar mais uns meses até juntar dinheiro para recomeçar, mas o tempo passou rápido demais e ainda me encontro por cá.