domingo, 26 de julho de 2015

Gozo - Malta

O nosso primeiro dia em Gozo.

Acordamos cedo e partimos de St Paul's Bay até Cirkewwa para apanhar o o barco ( Ferry) até Gozo. Gostei muito da viajem no Ferry super rápido e há a toda a hora. Horários do Ferry.
O valor dos bilhetes são de 5€ por pessoa.

















A ideia de ir a Gozo, não era explorar tudo num só dia até porque vivemos em Malta, podemos ir mais vezes. Queríamos ir até à praia e conhecer um pouco daquele arquipélago. Por isso usamos apenas autocarros para nos deslocarmos lá. Se for uma viagem de um dia, aconselho vivamente a comprarem um Signtseeing porque a rede de transportes não é lá muito boa. Apenas passam de hora em hora e mesmo num local tão pequeno acaba-se por se perder o dia todo à espera do autocarro. O terminal de autocarros é em Victoria e de lá saem para todo o lado e voltam, ou seja, vão e voltam ao terminal para ir a outro lado qualquer. Não existem outros pontos de partida e isso claro faz perder o tempo todo e os horários claro são impossíveis de combinar entre todos os autocarros.
Desta forma fomos ao mesmo café na estação de Victoria 3 vezes!!! Assim que chegamos, para tomar o pequeno almoço, numa hora de espera por um autocarro durante o dia, paramos para uma bebida e por fim enquanto esperávamos mais uma hora pelo último autocarro de retorno a casa.

Começamos por visitar Cidadela em Victoria, o que poderia ser algo super interessante, para mim tornou-se irritante. Toda a Cidadela está em obras, mas em toda a parte sem excepções. Poderiam fazer por partes de modo a que os turistas pudessem visitar, mas não! Não existe qualquer atractivo em visitar com as obras e eles nem sequer se preocupam com isso. Não arranjam o caminho, nada, uma poeirada horrível, saímos de lá completamente sujos e com o calor, suor e pó, dá para perceber a perfeita combinação! Grrrr
Deixo uma  imagem do estado dos caminhos, um cartão de visita para os turistas.

















A sério que não consegui absorver nada de interessante. Talvez quando as obras terminarem.

Visto isto decidimos ir até à praia e a escolha foi, Ramla Il'Hamra.
















Quando avistei a praia a vista foi de cortar a respiração, Linda! A foto não lhe faz justiça. Mas estávamos no topo, do penhasco, onde fica Calypso Caves. Resolvemos descer por ali, pois, o difícil foi achar caminho, mais um desafio. Lá descemos, entre pedras e carrascos, conseguimos finalmente chegar à praia. Ficamos na praia algumas horas, foi super relaxante o mar é super baixo, tem de se andar bastante para ter a água pela cintura, mas muito agradável. Existem dois snack bars, casas de banho publicas e duches. Gostei muito, recomendo.

Daqui resolvemos apanhar o autocarro de volta ao terminal em Victoria como sempre e apanhar outro em direcção a Window Azure para ver o famoso pôr do sol. Neste local existiam apenas um restaurante e uma carrinha a vender gelados, o snack bar estava fechado. Confesso que foi aborrecido, nada para fazer enquanto se espera pelo pôr do Sol!




















Esta é a paisagem que nos assiste. Aqui nestas rochas esperámos. Apenas algumas pessoas se encontravam no local, mas aconselho algo muito importante, repelente de mosquitos!!!! Assim que o sol se começou a pôr, era vê-los em volta das nossas cabeças, mosquitos gigantes.. claro não se safei, fui picada!

















Adoro esta! Acho que aquelas duas pessoas ficaram ali mesmo bem. Deram alguma qualidade à foto!
.....
Agora vem a melhor parte desta história! Relaxamos um pouco a ver o pôr do sol e resolvemos por fim fugir dos mosquitos, e fomos para a paragem do autocarro e percebemos que não haviam autocarros. O ultimo tinha partido a alguns minutos, mas nem demos conta disso! Um momento de desespero, como vamos sair daqui? Lição aprendida, nunca, dependendo de transportes, não verificar a que horas é o último. Mas não há nada para fazer naquele local a não ser ir ver o pôr do sol, como pode não existirem transportes depois desse acontecimento? E quando olhámos bem à nossa volta, estamos sozinhos no local não existia ninguém! Como foram embora? Tinham carro, apanharam o autocarro e não vimos? Mas lembro-me que ainda haviam pessoas lá, quando resolvemos sair e de repente nada! Começa a escurecer e nós lá perdidos!
Começamos a andar na esperança de encontrar um local onde ainda houvesse um autocarro para Victoria e daqui outro até ao Ferry. Eram 9h horas da noite, eu sabia que haviam Ferrys à noite, mas não sabia qual o último, nem o último autocarro até ao Ferry... bem, começamos a andar e bem rápido, pois não queria ter de dormir numa rua qualquer em Gozo! Sim, porque cometemos mais um erro, levamos dinheiro, mas deixamos o cartão em casa, não tínhamos intenção de gastar muito, apenas passar um dia diferente e voltar para casa à noite para dormir. Então, mesmo que o pior acontecesse não tínhamos dinheiro para dormir ou seja lá para o que for. O desespero e o cansaço eram tal que eu só queria ficar em qualquer lado a dormir, mas como tal não era possível, então vamos ter de dar tudo para chegar a a casa rápido.
Vou abrir outro paragrafo aqui na história,
O meu namorado tinha uns chinelos que já não estavam lá muito bons... e eu sempre a dizer, "compra uns chinelos antes que esses rebentem", "não leves isso para Gozo, ainda rebentam lá e depois vai ser um problema". Quando chegamos a Gozo existiam algumas lojas mas poucas e mais uma vez eu  relembrei-o sobre os chinelos.... "compra agora"... e ele nada. Não te preocupes! Mas eu estava a ver acontecer...

Claro está, que quando estamos na azafama de voltar para casa, o chinelo REBENTA!
Já não bastava, não saber como voltar para casa, ter de andar até não sei onde... e agora um pé descalço?

Andamos e lá chegamos a uma paragem de autocarro, felicidade, ainda havia um autocarro para Victoria. Esperámos e chegamos finalmente a Victoria às 10h da noite, mas um autocarro já tinha partido, esperámos mais uma hora no café, pelo último às 11h da noite até ao Ferry. A boa noticia é que o Ferry funciona toda a noite. Quando chegamos ao terminal do Ferry havia um, mesmo a sair e ainda o apanhamos, mesmo a correr a pagar os bilhetes, sim porque no Ferry só se paga de Gozo para Malta e não o contrario.
Já passavam das 11:30h da noite e finalmente na ilha de Malta, que alívio! Vamos então apanhar o autocarro para casa e outra fantástica surpresa, não haviam mais autocarros. Fica mais um aviso, durante a semana com excepção aos fins de semana um pouco até mais tarde, não há transportes. Ou seja, o Ferry funciona e depois tem de se chamar um táxi. Portanto se não quiserem gastar esse dinheiro extra é bom que verifiquem as horas dos transportes. Como saímos dali para casa? Haviam dois rapazes da Lituânia com o mesmo problema e já tinham chamado um táxi, aproveitamos a boleia e demos-lhe 10€ para nos deixar em casa uma vez que ficava no caminho. E foi assim, finalmente em casa!!!!! Era exactamente meia noite. Esta foi a melhor parte, uma hora desde Victoria em Gozo até casa em St Paul's Bay.
No final ainda nos rimos bastante de tudo, principalmente de vir todo o caminho para casa com um chinelo apenas! :)

A minha conclusão, Gozo e mesmo Malta, não estão preparados para receber e dar condições ao turistas. As coisas não funcionam devidamente e não há grande preocupação da parte deles, portanto, temos de fazer o trabalho de casa direito. Verificar sempre os horários, mas cuidado quando se vai no último.. convém estar antes, porque eles também não cumprem horários. É bastante frequente partirem antes do tempo.
Gozo é um local muito pacato, com vistas interessantes, mas aconselho que usem o seightseeing, ou aluguem um carro ou moto, para verem tudo com rapidez e eficiência.
Este foi o meu primeiro dia, irei voltar e depois conto mais.




Voltei a Gozo!!!!!
Desta vez, comprei bilhete para o Sightseeing este aqui. A escolha foi porque este tem relato em português e faz os locais todos em uma só volta. O facto de ter língua portuguesa é bom, mas sinceramente a voz parecia de uma adolescente e falava mal português, dava erros e tudo! Enfim, siga. A ideia era passar apenas um dia e não ficar parados muito tempo para ver tudo ao máximo. O que ficou difícil na mesma. Os dias são grandes, mas esses autocarros terminam às 5 da tarde, por isso há que correr. Não consegui ver tudo, mas do que vi foi bom e diverti-me imenso. Mas apenas um dia em Gozo, ou se dá a volta a todo o lado ou se vai à praia, não dá para fazer tudo, apesar de pequeno, vale sempre a pena dois dias.
Onde parei e o que vi.

La rambla bay, novamente. Mas apenas do tôpo o que é sem duvida a melhor vista. Ah, uma coisa boa deste autocarro é que vai ao topo onde se pode tirar as melhores fotos como a que está em cima.

Ta pino. Linda! Para quem goste de visitar igrejas vale a pena sair do autocarro, se for como eu, que só gosto de apreciar a arquitectura, não vale a pena sair, vai perder 30m que vão parecer uma eternidade e perde tempo nas outras visitas. Uma foto como esta pode ser tirada do próprio autocarro. E é a única coisa para ver naquele local.


Xewkija, vale a pena ver, mas apenas tive a oportunidade de tirar uma foto do autocarro, no último do dia.

Victoria, também conhecida por Rabat. Super curiosa para saber como andavam as obras. Como falei em cima estava muito mau na altura em que visitei. Agora estava o espaço bem cuidado. As obras continuam, mas os caminhos já estavam arranjados e deu para ver a beldade e o encanto da vila. Tal como o nome Rabat em Malta, cidade medieval, são super parecidas. 

Marsalforn Bay, apesar de não conseguir encontrar nenhuma foto. Não me lembro se tirei até. Era uma baía pequena com algumas casas e cafés. Paramos para um café apenas.

Xlendi bay. Aqui paramos para almoçar e perdemos mais tempo, mas muito agradável. Foi onde me diverti mais. O almoço foi também um momento de relaxar, sem a pressa de chegar ao fim do dia, o local é relaxante mesmo.






Bem acho que foi tudo. Desta vez cheguei cedo a casa.
E no fim antes de ir para casa uma foto a gatos malteses!!