quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Arte de Joana Vasconcelos na Web summit Portugal 2016

A arte de Joana Vasconcelos:






A tão conceituada artista internacional Joana Vasconcelos no âmbito da  Web summit criou e muito bem, uma obra de arte que representasse Portugal. Nada mais típico como um galo de Barcelos forrado com 17 mil azulejos e 16 mil lâmpadas led. Com isto, a artista pretende destacar duas facetas, a tradição e a modernidade.
Joana Vasconcelos na minha opinião conseguiu muito bem representar a sua arte, pois este galo gigante não só foi tão tradicionalmente bem concebido, como a tecnologia foi bem enquadrada, pois é possível ao publico interagir com a obra usando um código QR e de seguida selecionar uma cor à qual corresponde a um trecho musical feita pelo compositor lisboeta Jonas Runa.
A artista diz que esta arte é uma revisitação da "Cultura Pop" e que a obra é uma ponte entre o passado a tradição e futuro.
Mas esta obra de arte não fica por aqui pois esta ideia tem como interesse divulgar Portugal no mundo e desta forma o galo irá por aí fora!
Para já no final do mês de Novembro 2016 o galo segue para Pequim para a comemoração o novo ano chinês, que será o galo em 2017. Adorei a ideia!



domingo, 20 de novembro de 2016

Novembro e as castanhas assadas - São Martinho.



Ah.. o Outono...
Assim que o Outono chega chegam também as castanhas e para nós portugueses, o típico cheirinho a castanhas assadas nas ruas, já é habitual.
O slogan que se lê no carrinho ambulante do vendedor é o pregão bem típico dos vendedores de castanhas:
" Quentes e boas, quentinhas..."

Para nós as castanhas assadas na rua têm cor branca na casca é tão normal que nem achamos estranho. Mas para os turistas essa é a pergunta do dia. Porque são brancas? Têm açúcar?
Quando ouvi isto, pensei: O quê?
Ou seja julgo que poucas, mas mesmo poucas pessoas pensaram nisso, isto porque nós portugueses sempre as vimos assim e bem sabemos que são apenas castanhas e sal no assador.
Ora aí está pelos vistos o segredo da cor branca que tanto espanta os turistas. O sal que se coloca no assador faz o fumo mais branco e daí a cor que fica na casca.

O preço é igual em todo o lado, 2€ por uma dúzia.


O São Martinho.
Já todos sabemos que dia 11 de Novembro é o dia de São Martinho, uma tradição existente em quase toda a Europa, mas não tenho a certeza se celebram ainda.
Para nós o dia de São Martinho é celebrado com castanhas, agua pé e jeropiga.

O Verão de São Martinho.
Também muito típico é o calor de Novembro nestes dias.



Uma tarde e um pôr do sol em Novembro na praia de Oeiras.
Simplesmente fantástico!

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Dicas para poupar dinheiro

Como poupar dinheiro contado por uma gastadora!
Eu era uma pessoa que nunca juntava dinheiro, se ganhava 1000 gastava 1100. Para mim pensar em poupar significava não me divertir e não abdicava desse pequeno prazer.
As dicas que vou dar são para quem precisa e quer juntar dinheiro, ou também quem quer evitar gastar tanto mesmo que não pense em poupança.
Porque me tornei poupada? Um dia frustrada com a vida e sem dinheiro, como era habitual, olhei para tudo o que tinha como roupa, sapatos etc e que nunca tinha usado ou usado apenas uma vez. Caiu a ficha, tinha feito uma viagem ao mundo, ou pelo menos a vários lugares. Também pensei noutras questões: como podia ter uma boa conta no banco ou tirado um curso, em vez de ter gasto mal e sem pensar e agora a passar dificuldades. Percebi que tinha de definir prioridades, isto no meu caso, mas cada um tem o seu.
Agora quem me viu e quem me vê, percebe que penso duas vezes antes de gastar e digo não muitas vezes e ando com as finanças mais equilibradas.
Nem todas as opções se vão encaixar no seu perfil, adapte-se às que mais se adequam ao seu estilo de vida e às que se pode comprometer. Poupar dinheiro implica uma coisa sacrifício, sim e muito lembre-se disso. Nada será possível sem se fazer um sacrifico aqui ou ali.
Por isso aqui ficam algumas dicas:

- Ter um mealheiro.
Sim vale a pena e só abrir mesmo na data que estipula e colocar o dinheiro conforme planeado. Convém, para que se junte mais dinheiro e esta tem sido a opção mais usada por todos é colocar apenas moedas de 2€ para fazer mais dinheiro e vai ver que faz. Por exemplo junte para as férias, ou para algo que queira comprar, quando chegar ao fim do ano da poupança vai ver que fez uma boa quantia quase sem se aperceber e sem esforço. Mas não se esqueça de colocar as moedas sempre que as tiver, se não vai chegar ao fim do ano e nada. Elas não se reproduzem, infelizmente.

- Evite pequenos gastos diários.
Nós portugueses não passamos sem parar em todos os cafés para o dito cafezinho e um pastel de nata. Tornamos estes hábitos como muito importantes no nosso dia a dia e não conseguimos passar sem eles. Estipule um montante para gastar diariamente conforme o seu orçamento mensal e com o que pretende poupar.

-Poupe no pequeno-almoço e almoço fora.
Outro habito bem português. Ir de manhã ao café tomar o pequeno-almoço e almoçar fora na pausa de almoço do trabalho. Esta despesa é capaz de ser a maior do mês se tiver este habito diariamente. Tente preparar as suas refeições em casa, há receitas simples e saudáveis que vão melhorar o seu orçamento mensal significativamente. Se perto do seu local de trabalho houver uma área ao ar livre aproveite e vá arejar e leve a sua marmita.

- Reduza ou acabe com os vícios.
Esta é dura, acabar com um vicio como o de fumar é impossível para muitos. Tente reduzir pelo menos e que para além de melhorar a sua saúde não gasta tanto.

- Não use o carro em distancias curtas.
Por vezes só para fazer uma reta que demora 5 minutos a pé vamos buscar o carro e poupamos apenas uns 2 minutos. Aprecie andar a pé uma pouco mais ou ande de bicicleta também. Melhora a sua capacidade física e até mental e poupa na gasolina.

- Divida o carro.
Sempre que possível partilhe o transporte com colegas. Ou se preferir ou não tiver com quem partilhar, já há sites que orientam nesse sentido, o chamado carpooling. O transporte fica mais económico que apanhar transportes. Deixo aqui alguns sites para consulta.
BlaBlaCar
BoleiaNet


-Faça férias mais económicas.
Se me disserem que não posso ir de férias eu entro em loucura. Preciso de sair para qualquer lado sempre que possível. Mas evito grandes gastos. Faça uma lista do que é mesmo importante para si nas férias e veja onde pode cortar e onde e quanto pode gastar. Mais uma vez importante, não se exceder mais do que pode, para não voltar com a corda ao pescoço. Em Portugal as férias até podem ser bem baratas se sair for para si além do orçamento. Mas lembre-se de fazer um orçamento sempre. As regras de poupança mantêm-se e há sempre possibilidade de fazer férias sem gastar muito. Por vezes não vamos de férias para não gastar e acabamos por gastar mais a ficar em casa.

-Evite jantar fora todas as semanas.
Ter amigos e família é bom. Mas implica muita festa! Ora é um aniversário, uma comemoração, porque chove, porque está sol, só porque sim! Esta poderá ser a parte mais difícil de dizer não. Mas selecione os momentos mais importante para participar e tente estar com amigos sem gastar tanto. Podem sempre reunir-se mais em casa para um chá ou algo pouco dispendioso, fazer um pic-nic no jardim. Nós somos muito sortudos de ter dias muito solarentos mesmo no Inverno há que aproveitar mais o ar livre, por enquanto ainda não se paga! Voltar aos velhos tempos, quando era miúda ficávamos na rua à conversa horas a fio, agora a malta jovem tem de se encontrar em qualquer lado, cafés ou bares pouco se sabe aproveitar a natureza.

-Troque roupas com amigas.
Acredito que isto se encaicha mais nas mulheres. Sim porque nós temos roupa para todas as ocasiões. Trocar alguns tops e vestidos etc. Estamos sempre fartas de usar a mesma coisa e ir trocando vai fazer-nos sentir que temos algo novo e não gastamos a comprar novo. Ultimamente, quando tenho de ir a um casamento vou à casa das amigas experimentar vestidos e normalmente tenho-me safado. Eu tenho andado em total renovação do meu roupeiro, bem desde há anos.

-Venda o que não precisa.
Esta também não é tarefa fácil confesso. Tente vender o que não precisa para comprar aquilo que realmente precisa. Existem os sites online e lojas da Cashconverters. Pode dar uma vista de olhos no meu post acerca de venda de artigos usados AQUI.

-Pague com dinheiro.
Esta foi para mim a tarefa mais fácil. Comecei a levantar o dinheiro que me comprometo a gastar e não uso o cartão. Claro que está na minha carteira para uma eventualidade, mas não uso. Quando pagamos com dinheiro temos mais noção do que gastamos, mas fica o aviso, caso faça compras guarde sempre os talões de compra ou elimina provas de compra, porque é sempre fácil perder. No entanto se preferir use apenas o cartão no caso de compras para garantir uma prova de compra em caso necessite. Nunca perca talões e tenha sempre atenção às datas em que faz compras para não ficar com um artigo indesejado por não ter talão!

-Não vá passear ao Shopping.
Se precisa de juntar dinheiro passear num centro comercial, é a morte do artista. Se precisa de espairecer vá andar, aproveite a natureza, acredite que faz melhor à saúde e à carteira.

-Use a natureza para o exercício físico.
Felizmente hoje em dia há imensos ginásios low cost, muito bom! No entanto, pode sempre optar por fazer exercícios ao ar livre, junte-se com amigos ou procure grupos de várias atividades como andar de bicicleta, andar, correr e outros. Cada vez há mais adeptos deste tipo de exercício de certeza que não vai faltar companhia.

-Faça uma lista para o supermercado.
Faça uma lista semanal, pense uns minutos sobre as refeições que vai fazer (crie uma ementa) os ingredientes que já tem em casa e os que precisa comprar. Evite comprar em excesso ou ter em falta algo que terá de correr a um supermercado para comprar, gastando combustível, tempo e acabar sempre por se comprar algo mais.
Também dentro deste tópico, compare preços. Experimente outras marcas mais baratas e compare preço e quantidade. Por vezes se olhar rapidamente para o preço e escolher o mais barato pode trazer algo mais barato mas com uma quantidade muito inferior a outro artigo parecido apenas um pouco mais caro. Sempre que possa aproveite promoções. Compras inteligentes fazem grandes poupanças.
E por favor diga não ao desperdício, cada vez que deita fora comida ou alimentos com prazos de validade terminados está a deitar o dinheiro no lixo, pense nisso.

-Se puder não compre sem pensar primeiro.
Este sistema também já adotei. Adoro, mas não compro! Tenho de pensar e ver se realmente me faz falta e se vale mesmo a pena comprar, por exemplo se vou dar o devido uso. Por isso vou dar mais uma volta, pensar no assunto e normalmente volto para casa sem comprar...
A execpção a isto é quando saio para comprar algo que precise mesmo e encontro, aí compro mas nunca sem ver se há algo do género mais barato na loja ao lado. Também antes de sair para comprar já dei volta ao roupeiro para ver se não há nada para lá que nem me lembre.

-Crie uma conta poupança.
Estipule um valor a poupar numa conta à parte. E ainda se puder deixe de ter tantos cartões de crédito, se não justificarem, porque só no valor das anuidades já está a poupar e por vezes esses cartões têm obrigação de fazer gastos.




sábado, 10 de setembro de 2016

Vender artigos usados em Portugal

Vender roupa e outros artigos usados tem sido um tema em destaque. Toda a gente se quer ver livre de algo e o grande problema é que parece haver muita opção, mas na realidade poucas funcionam assim tão bem.
Vamos destralhar. Os portugueses estão lentamente a perder o preconceito, de comprar artigos usados, como roupa e outros artigos pois agora o que vale é pagar pouco. Há que ter algo em consideração; quem compra usado, não compra por não ter dinheiro, bem como quem vende também não é pobre.
As razões para comprar em segunda mão são diversas. Oportunidade de comprar um artigo luxuoso por metade do preço, ou mesmo que não seja luxuoso, mas não tem a intenção de usar muitas vezes, como por exemplo um vestido ou uns sapatos para um casamento. A moda está sempre a mudar.
Outra razão importante é a reutilização, poupança de energia e água e desta forma o meio ambiente.  Nem todos pensam assim, mas há muita gente como eu que faz os possíveis para não acumular lixo e que tenta sempre contribuir para a sustentabilidade do planeta.
Alguns artigos nem foram usados, têm etiquetas! Comprar em segunda mão está na moda!

Eu tenho sido uma vendedora "exemplar" mas confesso que a tarefa é árdua. Vendo no OLX quase tudo e o único problema são os tarados sempre a enviar mensagens, mas é só bloquear sempre que mensagens parvas apareçam. Por isso não se exponha muito neste tipo de sites e não deixe o seu contacto telefónico visível. Eu não deixo o meu contacto nem coloco fotos minhas e nem a localização é certa. Mas também tem o lado positivo, às vezes vende. Para vender online há que ter paciência, nem sempre se vende logo e há que fotografar e tudo mais, mas agora o OLX tem um arquivo dos artigos anteriormente colocados que poderão colocar novamente quando o prazo acabar sem ter de recorrer a todo o processo novamente.
Outro problema que encontro com estes sites é o facto de não terem meios de pagamento associados. Ou seja apenas serve para anunciar mas não funciona como site de vendas e isso implica uma negociação entre o vendedor e cliente, que poderá não correr tão bem. Até à data comigo tem corrido bem, mas não acho 100% seguro.
Outros sites de vendas online:
Coisas
Custo Justo
Roupeiro


O Ebay também muito conhecido e com uma plataforma exemplar com pagamentos diretos é o meu preferido, contudo não consigo trabalhar com ele em Portugal. Acho muito complicado e diferente do Ebay em Inglaterra, ando a ver se consigo descomplicar esta situação e voltar a vender pelo ebay apenas.

Outras vendas são as feiras.
As feiras de artigos usados podem ser divertidas ou uma seca! Ter de se ficar o dia todo e pode-se vender ou não. Algumas feiras pedem montantes desde os 15€ até 25€. Para vender artigos baratos, sinceramente não justifica muito para mim.  Mas a ultima que fiz era gratuita, só se perde o tempo e o trabalho de levar a tralha toda. Há mais feiras como a que fui em várias localidades basta fazer a inscrição e eles são rápidos e acessíveis na resposta. Estas feiras são na zona de Cascais.
Garden Sale

Feiras da bagageira (Car Boot Sales)
As feiras da bagageira que dependendo do local podem custar entre 2 a 30 euros diários e convém ter um carro grande ou não leva lá grande coisa. Adoro a ideia, sinceramente, mas certas organizações pedem muito para este tipo de evento, eu considero 20 ou 30€ muito caro. Mas há algumas mais baratas também, é uma questão de procurar. Adoro este conceito de venda é mais prático, pois não é necessário andar a montar barracas na feira e desmontar, apesar de levar menos artigos.
Para saber tudo acerca destas feiras da bagageira, vá à página do Facebook deles e encontra as datas,  localização e pode também fazer a sua inscrição por lá.

Lojas de venda de roupa em segunda mão.
Existem também alguma lojas de artigos em Segunda mão que compram à consignação apenas, aliás são quase todas mesmo. Vou agora tentar deixar em alguma lojas com essa modalidade a ver como funciona. Embora eu não seja muito apologista de andar cá e lá, prefiro o dinheiro na hora e deixar o artigo. O meu tempo também custa dinheiro...

Encontrei a Escolhido a Dedo em Torres Vedras, que passou a comprar os artigos, em vez da consignação, aleluia! Mas a fila de espera é enorme. Terão de passar por lá ou enviar os artigos para a loja e eles analisam e pagam o valor que acham justo pelas peças que eles considerem ter a possibilidade de vender. O único problema que eles têm de momento é que têm muita procura e não têm mãos a medir... por isso os artigos até serem aprovados irão levar uns dois ou três meses. Mas o projeto parece-me muito bom e espero que para o ano já consigam dar vazão a pessoas como nós desesperadas para despachar a tralha. Ainda sugeri abrir uma loja em Lisboa, isso é que era. Até à data ainda não encontrei.

Também encontrei em Viseu a 4R'S uma loja que compram mas a um preço muito reduzido (reciclagem de roupa mas boa) e as roupas têm de estar em bom estado, que eu acho que só se justifica quando não se quer mesmo e não há outra solução e é necessário esvaziar o roupeiro. Os valores destes andam por volta de 1,5€ o quilo por roupa que não seja de marca e 2€ por roupa de marca. Ora há que saber escolher bem as peças, se for por exemplo um blusão muito leve que não tenha um quilo, não compensa. Mas esta também não deixa de ser uma boa solução para a limpeza do armário! Um não quer, outro precisa e alguém tem um emprego. É positivo!



Para quem tem roupa de marca, classe alta.
A Loja Baú segunda mão em Lisboa, que trabalha também à consignação de 50%. Para deixar os seus artigos  basta ligar e marcar um dia para levar os artigos, mas também pode enviar caso não possa deslocar-se à loja. Esta loja destina-se a marcas de classe média. Os artigos ficam na loja por três meses e depois serão devolvidos ou por falta de reclamação enviados para instituições de caridade.

Em Leiria, Paradoxo. Esta loja vende artigos de classe média alta também e à consignação. Para vender aqui terá de se deslocar à loja não poderá enviar os artigos, ligue para a loja e marque a sua visita.

Para vender roupa de marcas de Luxo.
Sim falamos de marcas luxuosas verdadeiras, não vale a pena tentar vender aquela malinha falsificada daquele mercado duvidoso.
Existe Lux-a-Porter uma loja destinada exclusivamente à venda online de artigos de luxo. Poderá contactar a loja por email enviando fotografias dos artigos e desta forma a representante da loja irá fornecer-lhe um valor aproximado para os artigos em questão. Para a venda dos seus artigos deverá depois deixa-los pessoalmente ou enviar. Os artigos ficam na loja à consignação por um período de quatro meses e serão devolvidos ao fornecedor ou enviados para instituições de caridade se não forem reclamados. A sede da Lux-a-porter fica em Setúbal.

Outra loja mas física é a Quartier Latin, situada no Porto. Também trabalha à consignação. Eles pedem que envie fotos primeiro para poderem avaliar. Esta loja também vende online.


Vender roupa e outros artigos na mesma loja.
Agora pode fazer isso numa só loja. A  fica em Oeiras e compram quase todo o tipo de artigos. Para a venda terá de marcar uma visita e depois dirigir-se à loja para avaliação dos artigos. Esta loja funciona à consignação também e o valor é de 50%. Os artigos ficam por um mês. Para além da loja física em Oeiras eles vendem online. Uma recomendação feita pela loja foi, caso pretendam fazer o uma compra online e pretendam levantar na loja não efetuem o pagamento, pois o sistema assume os portes de envio automaticamente, escrevam um mensagem a dizer que vão levantar e não façam o pagamento.
Esta loja não aceita sapatos usados, o que pode levar caso estejam como novos e até podem ser aceites, mas a regra principal é não aceitar sapatos. Também não aceitam cassetes e enciclopédias antigas. Contudo leve o que tem na sua visita e será discutido o que é aceite e não e em caso de duvida contacte a loja.


Vender roupa de criança.
A Kid to Kid compra e estão em várias localizações.

Em ultimo caso, deixar num contentor da Humana próximo. Eles fazem a triagem do que ainda podem vender ou não. Não compram roupa apenas aceitam a roupa que você não quer.

Vender outros artigos usados.
Se quer vender outros artigos que não sejam roupas pode claro usar os sites online acima listados ou utilizar lojas como:
Cashconverters
Cashneed

Feiras de velharias e antiguidades.
Consulte neste blog Cultura e Lazer, as datas das feiras em todo Portugal.





sexta-feira, 10 de junho de 2016

Procura de trabalho em Portugal

A procura de trabalho em Portugal não é tarefa fácil. Desde há mais de dez anos que os ordenados não sobem e na maioria dos casos até baixaram e a taxa de desemprego sempre a aumentar. Temos um país cheio de licenciados desempregados e a maioria dos postos de trabalho são pagos a ordenados mínimos, que este ano aumentou para 530€.
Trabalhar em Portugal é para jovens, sendo que uma pessoa que passe dos 30 anos começa a sentir a dificuldade em algumas áreas. Não admira que jovens que emigrem já não voltem a Portugal, pois a dificuldade em encontrar trabalho é muito grande nessas faixas etárias.
Contudo, ainda há trabalho, mas faltam empregos!
Então para começar nesta busca há que ter dois fatores muito preciosos, paciência e determinação! Dependendo das áreas que procura pode levar alguns meses até conseguir e isto deve-se também ao processo de recrutamento que é demorado. Após o envio de um CV talvez receba um telefonema na semana seguinte o que é bom. Marcação de entrevista e primeira fase de entrevista, se tudo correr bem será chamado para uma segunda entrevista talvez na semana a seguir, se for finalmente selecionado, na semana seguinte irão contacta-lo. Desde a primeira fase de entrevista até à contratação poderá levar um mês! Não esquecendo também o dinheiro para viagens vai sair um pouco cara a procura de trabalho. Mas calma há também casos de entrada imediata, mas como disse depende das áreas a que se candidata, conforme o cargo ou seja quanto mais elevado mais tempo de seleção.
O que é muito importante para conseguir trabalho em Portugal? Boa apresentação e boa capacidade de comunicação, isto na maioria dos trabalhos, não posso falar por todos.
Principais sites de empregos.

Sapo
Netempregos
Alerta Emprego
Centro de emprego
Expresso emprego
Empregos Online
Indeed
Em alguns casos o OLX também funciona.
Em todos estes casos é necessário fazer registo enviar CV, por isso disponibilizar-se para a busca.

Pode também fazer inscrição em agências de trabalho e elas ajudam a encontrar um trabalhe que se adeque ao seu perfil, mas pode levar mais algum tempo, ou até pode ter a sorte de estar ali um trabalho mesmo à sua espera. A maioria dos trabalhos são temporários, mas é um começo e depois ficar como contratado na empresa onde realiza o trabalho temporário ou que a própria agência tenha sempre trabalho para si. Atenção estas agências têm milhares de candidaturas, tente aprimorar a sua, se encontrar dificuldades também se pode dirigir diretamente ao escritório.
Lista de agências:

Adecco
Egor
Hays
Randstad
Talenter
Hospedeiras de Portugal






quarta-feira, 1 de junho de 2016

Época balnear, Portugal



Abriu hoje a época balnear (em Cascais já abriu deste o dia 01 de Maio) e finalmente boas notícias para o país que já andava a precisar!
Segundo as noticias temos 71 praias com zero de poluição. São praias onde todas as análises feitas ao longo das três épocas balneares completas não detetaram qualquer colónia, quer "escherichia coli, quer enterococos intestinais", só pelos nomes dá para respirar de alívio!
O trabalho de comparação da Zero- Associação Sistema Terrestre Sustentável baseou-se nos resultados das análises disponibilizados pela agência Portuguesa do ambiente ( APA ) referentes às três últimas épocas balneares. 
Uma das maiores preocupações com a desesa da natureza relaciona-se com o plástico deixado nas praias e que depois vai para o mar, material que poluie, ao degradar-se em pequenas partículas, é confundido com alimento e ingerido pelos peixes e aves. Ainda há falta de conhecimento e de preocupação das pessoas neste aspecto. Fica mais uma vez o alerta!
Outro apelo da Zero tem a ver com a preservação da paisagem já que muitas zonas são sensíveis, como dunas, por exemplo.
Vila Nova de Gaia, Porto e Algarve são as zonas com mais praias com poluição zero.
O relatório da Agência Europeia do Ambiente (EFA na sigla em inglês) divulgado na semana passada, refere que as zonas balneares com qualidade excelente são 84,5% do total em Portugal, mas o país ainda tem três casos de má qualidade.
São sem dúvida boas notícias, estamos a caminhar no sentido certo. As praias Portuguesas têm sido muito bem qualificadas em todo o mundo.








terça-feira, 10 de maio de 2016

Regresso a Portugal

O regresso a Portugal depois de 4 anos fora!
A primeira vez que saí de Portugal foi há 4 anos atrás, pensei ficar em Londres por 6 meses e depois iria para outro lado. Este era o plano inicial. A questão de Londres foi completamente fora dos meus planos e acabei por ir ficando e os meus planos já não existiam mais. Contudo outras coisas foram acontecendo e fui-me ajustando a uma outra realidade, mas voltar, era pensado por mim, mas ainda não tinha sido planeado definitivamente. Por outro lado pensava que não fosse voltar.
No entanto circunstancias da vida, fizeram-me voltar! Nada disto estava também nos meus planos agora. E agora estou em Portugal.
O que sinto ainda não sei explicar, parece-me tudo na mesma mas diferente? Continuo sem a certeza se estou definitivamente ou se o destino me levará para outro lado, mas por agora sim cá estou.
Apesar de nada me parecer difícil aqui, sinto necessidade de me adaptar a uma nova realidade. Neste momento ando de transportes já não tenho o carro e ainda não me habituei bem a isso. Não tenho trabalho ainda acabei de chegar e a procura também não é de todo fácil. Mas acredito que não será um grande problema em breve. Por isso em breve irei falar de como é viver em Portugal, porque estou a recomeçar, trabalho, casa etc. Vale-me a família e os amigos no meu caso.
Tenho que dizer que gosto muito de Portugal, viajo e vejo que também temos muito para oferecer, mas não sabemos apreciar enquanto cá estamos, as condições de vida não são assim tão más quanto pensamos nem é tudo tão bom noutros lado quanto achamos.
Por isso aqui no blog eu deixo os meus pontos de vista de outros países e agora porque não falar do meu?

sexta-feira, 6 de maio de 2016

Viver em Malta- Custo de vida- Clima

Como é morar em Malta? Custo de vida? Clima?



Clima:
Malta oferece condições de vida razoáveis e bom clima e por essa razão muitas são as pessoas que se mudam para Malta. Aliás é o que toda a gente quer, não é verdade?
O clima é mesmo bom em Malta, quase sempre sol e temperaturas de quentes a muito quentes e o inverno não é muito rigoroso também. O único senão, é muito ventoso.


Custo de vida:
Uma casa com um quarto ronda entre 300€ a 600€ dependendo da zona, claro. O Supermercado é em alguns artigos como em Portugal ou mais caro, mais barato, não é. Ainda têm a agravante de não haver tantos hipermercados devido a ser um país pequeno, vale-nos o Lidl! A maioria das compras são feitas nas mercearias que estão em todo o lado, mas não têm artigos em promoção e assim.

Os transportes são baratos como já tinha mencionado noutro post.

Sair também não é muito caro. O preço das bebidas e comida rápida é razoavelmente barata. Todos os cafés têm pastelaria e salgados típicos que não chega a 1€. Agora sair para jantar fora e sair há noite é um pouco mais, mas continua a ter preços razoáveis. O único problema que vejo é pouca comida saudável! Para mim o maio problema é a falta de escolhas vegetarianas não encontro praticamente nada e o que há nem sempre é o mais saudável.

Para comprar roupas, não há tantas lojas mas têm as lojas de sempre aos preços a que estamos habituados e muitas lojas de roupa sem ser de marca. As lojas de marca existem em Valletta e Sliema apenas.

Contas de casa, água, luz, gaz.
Na ordem dos 80€ por mês, duas pessoas.

Ordenados:
Na ordem dos 800€ mínimo.

A água em Malta:
A água em Malta não é potável! Só se pode beber água engarrafada. São mais de 2€ por cada 6 garrafas de 2lt. da mais barata. A água em casa é só para lavar loiça, roupa e tomar banho. Pois é verdade. Imaginem não há chafariz em lado nenhum. Têm de andar com a garrafa atrás e passar a vida a comprar garrafas e levar para casa.



quinta-feira, 5 de maio de 2016

Transportes em Malta

Malta como é uma ilha pequena tem o autocarro e barco. Sendo que o barco apenas faz algumas travessias entre Valletta e Sliema e Valletta três cidades.
O sistema de autocarros não é muito agradável porque estão sempre cheios atrasados ou muito adiantados, enfim não cumprem muito bem os horários, mas existem muitos a várias horas do dia, mas parecem nunca chegar para tanta gente. Durante o inverno ainda se faz bem, pouco transito, menos gente e normalmente a horas, normalmente! Durante o Verão então é mais complicado. Existe muita gente à espera de autocarros inclusive turistas, normalmente os autocarros partem cheios logo na primeira paragem, por isso estão sempre cheios e nem podem parar nas paragens todas, apanham mais transito e demora-se muito tempo a chegar ao destino. Mas não há alternativa!
A parte boa é que andar de autocarro é relativamente barato. Existem tarifas para turistas bem em conta, mas para residentes custa apenas 26€ por mês e pode-se andar pela ilha toda!
Para fazer um passe visite este site: Tallinja
É muito fácil, é só preencher o formulário online e receber o cartão em casa. Aconselho assim que tiverem uma morada em Malta de o fazer. Vale a pena, porque cada viagem custa 2€ com duração de 2h no Verão e 1,5€ no Inverno.
No caso dos os turistas devem comprar nos pontos de venda. Eu aconselho os turistas a usar os autocarros próprios e a comprar pacotes com excursões onde os vão buscar ao hotel e deixar, isto se quer visitar tudo e não perder o dia todo à espera de autocarros. Garanto que é mesmo muito cansativo.
Boa viagem.

terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Trabalhar em Malta

Procurar trabalho em Malta é fácil? Quanto se ganha? Como procurar?

Procurar trabalho em Malta é fácil?


A procura de trabalho de forma geral é um trabalho! Até mesmo mais difícil que o trabalho por si mesmo. Malta pode não ser excepção e tenha isso em conta, mas não desespere.
No meu caso foi a coisa mais fácil de conseguir! Eu encontrei trabalho na primeira semana a viver em Malta e todas as pessoas que conheci no meu trabalho que viveram viver em Malta. Sim, foi assim mesmo fácil!!!! Contudo também conheci aqueles que não conseguiram e os que levaram muito tempo. Ou seja não há certezas que vai ser fácil ou difícil, mas há que ter em conta o seguinte:
Época do ano, língua Inglesa, curriculum, experiência.
Época do ano. A maioria dos empregos são conseguidos no inicio do Verão e durante. Meses de Abril a Agosto. Depois há uma quebra e volta em Novembro por causa do Natal. Os meses de Janeiro, Fevereiro, Março, Setembro e Outubro, são fracos. Porque?
Malta é um país de calor e atrai  muitos turistas, por isso a necessidade de empregar para essas alturas do ano. Os restantes meses são mesmo muito fracos e não há a necessidade de ter pessoal extra.
Eu vim para Malta em Março e na altura não havia muito emprego também, mas fui chamada para entrevista no primeiro curriculum que enviei. Sorte? Talvez.
O que os malteses procuram?
Pessoas experientes seja lá em que área for. Sim eles têm poucas pessoas experientes, são poucos os que  estudam, ou se qualificam. É muito normal existirem trabalhadores com 16 anos a trabalhar a tempo inteiro e que já deixaram de estudar. Isso produz pessoas disponíveis para trabalhar e menos trabalhos para quem vem de fora para fazer qualquer tipo de trabalho. Porque vos vão contratar a vocês se têm um Maltês que 90% dos casos fala também inglês?

Então mesmo para trabalhos simples eles precisam de estrangeiros, mas é imperativo dominar o inglês e ter experiência na área a que se candidata. Considero até mesmo, fácil. Se tiver completado o ensino superior então, diria sem problema. No entanto desconheço se existe alguma área especifica que seja pouco necessitada e por isso difícil que tenha sucesso. Posso adiantar que músicos e artistas, não terão sucesso aqui. Ou muito difícil. No entanto animador para bares sim, é possível.
Atenção façam um bom curriculum, sem erros em inglês. Podem usar o modelo europeu.

Trabalhos em geral para estrangeiros:


Hotelaria
Sem duvida a mais fácil de conseguir. Existem muitos estabelecimentos que apenas abrem na época de Verão. Por isso sem duvida nessa altura há trabalho e bastante. Mas sazonal.
Há que salientar que é mal pago, as gorjetas são muito más, pouco justificam. Pode-se trabalhar o Verão inteiro quase sem pausa e a partir de Outubro há uma quebra muito grande de clientes. Isto pode fazer com que o seu trabalho já não seja necessário ou bastante reduzido de carga horária e por sua vez o salário, uma vez que é pago à hora. Mas se esta for a sua área de trabalho não tenha medo, porque há também a necessidade de ter empregados fixos o que na hotelaria por vezes é dificl.

Lojas
Trabalhar em lojas nem sempre é fácil de conseguir uma vez que 90% dos casos pedem que saibam falar maltês e inglês.
Eu trabalho numa loja de roupa. Confesso que não vejo grande problema com os clientes malteses, eles não se importam muito salvo uma ou outra situação em que mostram que não gostam. Sim eles no fundo não gostam nada de ser atendidos por estrangeiros, mas aceitam. E porque aceitam? Geralmente os malteses são muito maus a prestar serviços e eles reconhecem. Há que ignorar esse tipo de situações ou não se pode sair do seu país para trabalhar, este tipo de coisas acontecem a todos.
Falava que é mais fácil trabalhar em lojas se se falar maltez, mas também não é impossível de conseguir, basta ter experiência e falar bem inglês.

Casinos/Apostas
Não faço ideia de quanto se ganha mas parece ser bem remunerado e é a área que gera mais trabalho e em constante crescimento em Malta. Procuram pessoas que saibam falar outras línguas, para o atendimento a clientes, mas nunca vi a pedir português! Normalmente Inglês, Alemão, Norueguês, Finlandês, Dinamarquês, Sueco, talvez outras que não sei, mas estas são a maioria.

Call centre/serviço ao cliente/vendas
Também bem pago, mas não sei precisar quanto. Este tipo de trabalho também existem para diversas línguas, quase todas, aqui já pode encontrar português. No entanto qualquer que seja a língua que se pretende falar, tem sempre que saber falar inglês. Não pode chegar aqui a falar português e dizer que quer trabalhar no call centre em português, quem vai entender o que procura? Tem de se comunicar com os seus colegas e com os seus superiores, certo?

Turismo
Encontra de todo o tipo de turismo, desde balcões de venda de excursões, promotores, guias turísticos em diversas línguas. No entanto é igualmente um trabalho sazonal.


Quanto se ganha em Malta?

O ordenado mínimo é pouco mais de 4€ à hora. Ou seja normalmente eles também não pagam muito mais de 5€ à hora.


Como procurar?
Existem vários sites de emprego, os mais usados são:
Maltapark
Keepmeposted

Estes são os mais visitados e fácil de conseguir trabalho por aqui. Não se assuste se não encontrar muitas ofertas, Malta é uma país muito pequeno. De certeza que vai receber um telefonema.

Outros sites:

Maltajobs
ReedMalta
Carrerjet
Konnekt
JustLanded
BestjobsinMalta
Vacancycentre
Xpatjobs


Classificados Jornal online, Times of Malta
TimesofMalta

Centro de Emprego
ETC




terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Visitar Malta

Turismo em Malta:
Agora vou falar-vos de turismo em Malta. Por vezes o residente não visita todas as atrações turísticas, mas no meu caso tenho ido a praticamente todo lado. No entanto não vou comentar todos os pontos turísticos de Malta como igrejas até porque são muitas (cerca de 360) museus, etc, mas falo dos principais locais e um apanhado geral de cada local. Para começar Malta é um país muito pequeno e qualquer cidade se visita muito facilmente em algumas horas, por exemplo.

Valletta:
Capital da cidade, sem hipótese de ser esquecida. Para começar Valletta, nem parece uma capital! Verdade é tão tranquila, que parece uma vila histórica. Mas sou encantada pela sua arquitetura barroca. Adoro! Visitar Valletta numa manhã ou numa tarde chega perfeitamente, dependendo do programa. Vale a pena pagar 5€ pelo comboio que dá a volta à cidade e 5€ pelo city taxi (em caso de pouco tempo de visita) pois os principais pontos serão vistos rapidamente sem ter de andar pelas ruas inclinadas!
O ponto de informação turística fica em Merchant Street, dali podem adquirir um mapa com todos os principais pontos da cidade.
A não perder Upper Barrakka Gardens, com vista panorâmica para o Harbour e três cidades.
Outro aspecto importante e que acho lindo são as varandas típicas das casas em Malta, mas principalmente em Valletta encontra em todo o lado!


 

 

 




Sliema:

Sliema é o lado moderno de Malta, se quer fazer compras é em Sliema. Lá encontra lojas mais diversas, centros comercias (pequenos) mas o maior é o "the point". Para além das compras tem restaurantes com vista para o  mar e para um bom passeio no paredão vale bem a pena a vista! É em Sliema que saem a maioria dos barcos de passeio turísticos. Encontra toda a informação turística junto aos ferrys.

 



Vista para Valletta em Sliema!
(foto à esquerda)













Vale a pena, passear no paredão desde Sliema até Spinola Bay, Saint Julians área.



























Saint Julians, Paceville, Baystreet é onde encontra toda a diversão noturna e restaurantes.
Em Baystreet há uma centro com lojas abertas até às 10 horas da noite. Se é daqueles que gosta de uma boa noitada, então Paceville é paragem obrigatória. Mas se não for muito de sair à noite também é bom visitar a área, durante o dia também, tem a praia de St George, bem perto do centro comercial Baystreet. Almoçar ou jantar num dos imensos restaurantes de Saint Julians? Parece uma óptima ideia.







Mdina:

A antiga capital e cidade medieval. Local utilizado para filmes, bem fácil entender porquê:
Se apanhar transportes públicos normalmente a paragem é Rabat. Já encontrei turistas que não conseguiram encontrar a paragem, porque não mencionam Mdina, a não ser que o motorista por vezes mais atento informe. No entanto se pedir ao motorista ele irá informar quando chegar a Mdina.

 

 

 
Muitas das cenas de Game of Thrones foram filmadas aqui em Mdina.









Mosta:

Mosta (rotunda) mais precisamente é onde fica a Igreja da nossa senhora da assunção, a Igreja com a terceira maior cúpula do mundo e da Europa!


Também vale a pena visitar os arredores da cidade, tem ruas muito estreitas e com casas em pedra e varanda muito típicas.

 



Mellieha:

Para mim, um dos melhores lugares de Malta. Adoro a vista e é um lugar tranquilo. Tem praia, restaurantes, bares, é onde está a Popeye Village e a Red Tower.

 






Melliah Bay ou Ghadira Bay










Igreja de nossa senhora da Victoria



Popeye Village:

Ir a Malta sem visitar Popeye Village, perde! É lindo. Popeye Village é a aldeia onde foi filmado o filme Popeye nos anos 80 e desde então permanece! Aconselho a ir de manhã e passar todo o dia, porque tem praia e  camas para poder relaxar. Existe um Restaurante ( sinceramente fiquei muito desapontada com a comida, muito má) e também um bar.
Para chegar lá são apenas 15 minutos a pé desde Mellieha Bay. Mas também têm um autocarro de Mellieha para a Popeye Village.
Visite a página Popeye Village

 

 

 


















Red Tower: (ST Agata's Tower)
Uma caminhada de 30m desde Mellieha Bay. A torre é vista da praia e parece mais perto do que realmente é porque não há uma caminho directo. Fui informada no ponto de turismo de Mellieha que os autocarros param lá. Infelizmente a pessoa que está a dar as informações não sabe nada! É pena mas em Malta é muito normal que onde se espera que se saiba dar informações, ou seja num ponto de turismo a pessoa não sabe! A única coisa que pode fazer lá é recolher flyers.
A visita à torre é muito simples e custa apenas 2€ vale a pena pela vista desde a praia à torre e do topo da torre.


Marsaxlokk:

É uma aldeia típica de pesca. A maioria da pesca do país vem deste porto. Marsaxlokk é muito popular ser visitado ao Domingo, pois é dia de mercado de peixe principalmente e outros artigos típicos de Malta. Existem nesta área muitos restaurantes que ficam cheios aos Domingos tanto por turistas como pelas famílias Maltesas que saem para almoçar. Os preços nos restaurantes são bastante acessíveis e os pratos bem servidos.

 







Blue Grotto:

Aqui pode fazer uma visita de barco às grutas, custa 8€ e muito sinceramente não achei nada de especial. É um local muito pequeno com rocha, para apanhar um pouco de sol e é bom para fazer mergulho, se for o caso vale a pena. Eu não fui preparada para isso e fiquei sem opções do que fazer para além da visita de barco e um almoço.  Tem alguns restaurantes e é isso. Mas é um dos pontos atractivos, por isso menciono!

 















Bugibba, St Paul's Bay, Qawra:

Local bastante atractivo também, pela praia, restaurantes e bares. As únicas lojas que encontra são de recordações, óculos de sol, ourivesarias e mercearias. Ou seja Bugibba é uma área de diversão, com muitos hotéis, piscinas e o famoso Café Del Mar.